quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Obras de Recuperação dos Altares da Igreja Matriz de Grândola III

Prosseguem as obras de recuperação de quatro dos centenários altares da Igreja Matriz de Grândola, que já permitiram algumas descobertas extraordinárias. 

Apresentamos as fotos de algumas dessas descobertas, a pintura no tecto da Capela onde estava a imagem do Sagrado Coração de Jesus e uma placa em mármore datada de 1616:



quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Faleceu a mãe do Padre Manuel António do Rosário

Faleceu hoje, dia 14 de Agosto de 2014, Maria Generosa Guerreiro, mãe do Padre Manuel António Guerreiro do Rosário; que pede a nossa oração por ela. 

Amanhã, dia 15 de Agosto, o Pe. Manuel António do Rosário irá celebrar Missa na Capela Mortuária da Mansão de S. José, em Beja, pelas 14:30 horas, seguindo o corpo para o cemitério de Beja.


quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Obras de Recuperação dos Altares da Igreja Matriz de Grândola II

Continuam em bom curso as obras de recuperação de quatro dos altares da Igreja Matriz de Grândola, apresentamos algumas das imagens dos trabalhos no dia 13 de Agosto de 2014.

video


sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Férias, Tempo também de Solidariedade


As férias são, em geral, tempo de paragem, de repouso, de mudança. Para muitos, contudo, elas resumem-se a permanecer nos mesmos sítios, alterando algumas rotinas, pois os magros orçamentos não permitem mais. Para alguns, e cada vez mais, sobretudo jovens, as férias são igualmente tempo dedicado ao voluntariado, à partilha, à solidariedade, vivida dentro ou fora do país.

Na verdade, todos os anos, centenas de jovens portugueses, engrossam o número de milhares de jovens que, da Europa e de outros Continentes, partem rumo a destinos materialmente menos favorecidos, mas dotados de outras riquezas. Estas experiências são extremamente benéficas a todos os níveis: para as comunidades de acolhimento, representam a oportunidade de, sem grandes despesas, receberem novos ensinamentos, que podem fazer toda a diferença em sectores como a saúde, a educação, a agricultura, ou outros. Para quem vai, além da experiência que adquire ao partilhar o que a Escola ou a Profissão ensinam, aprenderá a dar valor àquilo que, de facto, é importante na vida, pois tantas vezes muitos destes jovens são oriundos de sociedades onde cada um vive dominado por um exacerbado egoísmo e individualismo, que paulatinamente destroem corações, vidas, famílias, relações. Uma experiência deste género poderá ainda proporcionar a descoberta, talvez inesperada, que se recebe tanto ou mais do que se transmite, e de como se cresce na dinâmica da generosidade, da entrega, e do compromisso em favor dos mais pobres. Como diria S. Francisco de Assis, num dos textos que mais admiro: "é dando que se recebe; é perdoando que se é perdoado; é amando que se é amado."

Porque todos os anos, apesar das dificuldades que a crise vai objectivamente colocando, cresce o número dos que fazem esta opção de férias solidárias, creio não poder alinhar no coro daqueles que, ao olhar para a nossa sociedade, só vêem o negativo e profetizam unicamente desgraças para o futuro. Sem querer ser irrealista, como homem e cristão, só posso salientar aquilo que de positivo estes sinais indiciam e que, por isso mesmo, deve ser reconhecido, incentivado e multiplicado. Acredito nos jovens e também acredito naquilo que de bom existe no coração humano, e que precisa, tão só, de condições para se manifestar. O egoísmo, o individualismo e todos os sentimentos negativos que existem no coração humano, só se manifestarão e dominarão, se o permitirmos. No nosso coração também existem e florescerão abundantemente sentimentos de paz, amor, reconciliação, de serviço ao próximo, se lhes dermos oportunidade. Uma das diferenças abissais entre eles é que, os negativos destroem, são como muros, enquanto os outros constroem, são pontes.

Já agora, porque não aproveitar também as férias para reflectirmos sobre a nossa vida, para podermos perceber melhor, discernir e separar o trigo e do joio que existem em nós, e fazer as opções certas que nos ajudem a crescer, a mudar, a tornarmo-nos melhores pessoas?

Está na nossa mão. Basta querer, pois querer é poder!

Boas férias, sejam elas passadas em casa ou fora dela.

Pe. Manuel António Guerreiro do Rosário
in Ecos de Grândola, nº 268, 08 de Agosto de 2014


segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Início das Obras de Restauro dos altares da Igreja Matriz

Tiveram início hoje, dia 04 de Agosto de 2014, o início da obras de restauro dos altares da Igreja Matriz, num processo que ficará concluído com o restauro dos quatro altares ainda por restaurar e que se prevê que esteja concluído dentro de 4 meses.



sábado, 2 de agosto de 2014

Rescisão de contrato de arrendamento com o PS


A paróquia de Grândola debate-se há algum tempo com uma evidente falta de espaços para os seus múltiplos organismos, principalmente no sector juvenil, escuteiros e catequese.

Há alguns anos que decorriam as negociações com o Partido Socialista para que disponibilizassem as instalações da paróquia que ocupavam por arrendamento desde a década de 70, hoje finalmente assinou-se a rescisão do contrato de arrendamento.



sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Passeio à Grècia em 2015

Programa Provisório * JULHO de 2015

GRÉCIA – Passos de S. Paulo

Visitando: Atenas, Corinto, Micenas, Epidauro, Delfos, Kalambaka, Veria, Tessalónica, Filipos, Kavala, Cruzeiro às Ilhas Aegina, Hydra e Poros

1º Dia: Lisboa / Atenas
Saída de Grândola em hora a indicar. Assistência nas formalidades de embarque pela representante Travel VilaMorena e partida do avião com destino a Atenas, fazendo escala numa cidade europeia. Chegada, desembarque, assistência prestada pelo nosso guia local e transporte ao hotel 4*. Instalação, jantar e alojamento.

2º Dia: Atenas / Corinto / Micenas / Epidaurus / Atenas
Pequeno-almoço no hotel. De manhã, saída para visita de dia inteiro com destaque para o Canal de Corinto. Continuação ao longo da costa até chegar à antiga cidade de Corinto: Visita à Acrópole e Ruínas, recordação de S. Paulo
(Act 18; Cartas aos Coríntios: a teologia de Paulo), sua história e civilização. A presença de Paulo na região e importância da Comunidade de Coríntio. Continuação para Micenas, que no segundo milénio A.C., foi a capital da civilização micénica. Visita ao Túmulo de Agamenon, Palácio e Porta dos Leões. Almoço em restaurante local. De tarde, continuação da viagem para Epidauros: visita ao Teatro, o mais bem conservado da Grécia e famoso pela sua notável acústica, o Santuário de Esculápio, deus da medicina: a importância deste santuário na cultura grega. Ao fim da tarde, regresso a Atenas. Jantar e alojamento no Hotel.

3º Dia: Atenas / Delfos / Kalambaka
Pequeno-almoço no hotel e saída em direcção a Delfos, santuário fundado no 2º milénio A.C. O seu oráculo veio a ser o mais importante da Grécia Clássica, tendo-se mantido em funcionamento até ao século IV d.C. Almoço num restaurante local. De tarde visita do conjunto arqueológico de Delfos, com destaque para o Templo de Apolo, o Teatro, Estádio, Capelas dos Tesouros de Atenas e Esparta e a Praça do Mercado. No Museu, destaque para o Condutor de Carro de Bronze, da autoria de Sótades (séc. IV a.C.). Contemplação do ambiente maravilhoso que rodeia Delfos e suas paisagens. Depois viagem para Kalambaka, conhecida mundialmente pelos seus mosteiros construídos no topo das montanhas de Meteora, num conjunto de rara beleza, considerado pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade. Chegada ao hotel, instalação, jantar e alojamento.

4º Dia: Kalambaka / Veria / Tessalónica
Após o pequeno-almoço, saída para visita de dois dos mosteiros de Meteora em direcção a Veria, local marcado pela presença de São Paulo. Breve visita panorâmica e prosseguimento para Tessalónica. Almoço durante o percurso. Chegada, instalação, jantar e alojamento no hotel.

5º Dia: Tessalónica / Filipos / Kavala / Tessalónica
Pequeno-almoço no hotel. De manhã viagem para Filipos, importante cidade da mesma época, centro de uma região então próspera pelo ouro e prata, cidade onde S. Paulo dirigiu a primeira carta na Grécia. Seguimos para Kavala, antiga capital da região da Macedónia, de onde se destaca o anfiteatro e o seu bonito porto de mar, porta de entrada de São Paulo na Europa, acompanhado por Silas e Timóteo. Almoço num restaurante local. Regresso a Tessalónica. Jantar e alojamento no hotel.

6º Dia: Tessalónica / Atenas
Pequeno-almoço no hotel e visita desta importante cidade. Visita à igreja de S. Demétrio, Museu Arqueológico, recordação de Filipe II “Pai de Alexandre Magno”, Rotunda de S. Jorge com os seus magníficos mosaicos e que, segundo a tradição, foram construídos em locais onde S. Paulo pregou. Importância das Cartas aos Tessalonissences. Saída em direcção a Atenas, com paragem para almoço durante o percurso. Chegada a Atenas ao fim da tarde. Instalação, jantar e alojamento no hotel.

7º Dia: Atenas – Cruzeiro Ilhas Aegina, Hydra e Poros
Após o pequeno-almoço, partida para o porto de Pireus para embarque num cruzeiro, com almoço incluído, pelas Ilhas gregas Aegina, Hydra e Poros, que pertencem ao grupo das ilhas Argo-Sarónicas. Chegada a Aegina, este bonito porto natural. Visita ao Templo de Aphea. Em hora a determinar embarque e partida para Hydra. Chegada a esta sofisticada e pitoresca ilha e tempo para visitas a gosto pessoal. Embarque e saída para Poros. Chegada a este pitoresco porto depois de cruzar o estreito do Peloponeso e Poros. Visita de cidade. Regresso ao porto de Pireus. Chegada, desembarque e transporte ao hotel. Jantar e alojamento.

8º Dia: Atenas / Porto ou Lisboa
Pequeno-almoço no hotel e início da visita da cidade antiga e moderna, com destaque para o Estádio Olímpico, Palácio Real, Academia, Universidade, Museu Nacional (exterior), Templo de Zeus, Teatro Dionísios. No sopé da Acrópole podemos ver o local onde se encontrava o Areópago, onde S. Paulo teve aquele eloquente discurso, ao anunciar ao povo ateniense a Boa Nova, tendo convertido o areopagista Dionísio, mais tarde padroeiro da cidade. Subida à Acrópole, um dos lugares mais famosos de toda a cultura universal, onde se podem admirar e visitar as maravilhosas construções: o Partenon, o Erecteion, o Templo de Atena Nike, Teatro de Dionísio e o Propileu, a monumental entrada da Acrópole. Almoço em restaurante local. De tarde visita ao novo Museu da Acrópole de grande valor histórico e importante espólio. No final, transporte ao aeroporto. Assistência nas formalidades de embarque e partida em voo regular com destino ao Porto ou a Lisboa, com mudança de avião numa cidade europeia. Chegada, desembarque. Transporte para Grândola. Fim dos nossos serviços.


Travel Vila Morena – Viagens e Turismo Unipessoal Lda.
Contribuinte nº 509 997 929 * RNAVT 3079 * Capital Social 25.000.00 Euros 
Rua Dom Nuno Alvares Pereira nº 150 Loja A, 7570 239 Grândola
Tel. 269 184 288 Fax 269 184 289 Tlm 964046564
geral@travelvilamorena.com * soniaoliveira@travelvilamorena.com